Skip links

Podem chegar poemas misteriosos à sua caixa de correio

Longe vão os tempos em que as caixas do correio se enchiam de cartas escritas à mão que traziam novidades de amigos e familiares. Cada carta era uma história.

Agora, recuperou-se um pouco desta tradição com poemas.
Escolher um poema – ou criá-lo, mesmo – transcrevê-lo com a letra manuscrita, que já pouco usamos, e colocá-lo na caixa de correio de um vizinho.
É este o mote deste movimento, que quer combater a solidão atual com a poesia.
E pode ir ter também à tua caixa do correio.
Se receberes um envelope sem remetente, nem destinatário, abre-o. Lá dentro pode estar um poema escrito à mão. E sim, é mesmo para ti.

O projeto “Palavras Vizinhas” quer unir as pessoas através da poesia. Começou com 80 cartas, deixadas em várias residências, que continham as instruções para fazer parte desta comunidade. A corrente iniciou-se e espalhou-se por todo o país.

 

Publicidade

Se quiser fazer parte deste movimento, tem de enviar um e-mail e depois recebe autocolantes para colar na caixa do correio para mostrar que está interessado em receber poemas. Ou então pode começar já ao deixare um poema na caixa do correio de um vizinho – conhecido ou não.

A poesia é mais forte do que qualquer distanciamento social e o seu poder de transmitir emoções, avivar memórias ou despertar sentimentos é tão forte que consegue criar intimidade entre desconhecido e unir pessoas.
Fonte: RFM

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment