Skip links

Região| Adega de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez apresentou novo Conselho de Administração

A cerimónia “singela” devido às circunstâncias da pandemia, contou com a presença dos autarcas Augusto Marinho (Ponte da Barca) e João Manuel Esteves( Arcos de Valdevez), bem como de Rui Pinheiro, Presidente da comissão de viticultura da Região dos Vinhos Verdes e da Deputada do Círculo Eleitoral de Viana do Castelo (PS) – Sílvia Torres.

 

Para Rui Folha, quem a partir de agora será o novo presidente do Concelho de Administração da Adega Cooperativa de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez “a sustentabilidade é uma prioridade estratégica para a Adega, não um slogan.”.

As estratégias traçadas por este novo Conselho de Administração são claras “valorização dos colaboradores, valorização da uva, valorização da Inovação e Tecnologia e a deslocalização da Adega para um novo edifício”.

A Adega de Ponte da Barca e Arcos de Valdevez no relatório de atividades e contas apresentado recentemente apresentou um volume de negócios de 5.8 milhões  de euros o que se traduz num incremento de 19,4%, e 4,5 milhões de garrafas vendidas, uma média de 8,5 garrafas/minuto. O crescimento apresentado pela empresa entre os anos 2015 e 2020 é de 110% exportando atualmente para 32 países e tendo como principais destinos o Brasil, Rússia, Polónia e E.U.A.

 

Para Rui Folha “estamos certos e confiantes que estamos no bom caminho e os resultados falam por si: somos uma empresa exportadora, virada para o mundo, que fechou o 1º trimestre de 2021 com 75% de exportação. Somos uma casa portuguesa, com certeza, que com o seu engenho, muito talento e empenho coletivo está a conquistar o mundo. Esta é a nossa Adega, orgulhosamente cooperativa”.

Vinhos brancos produzidos com castas autóctones da Região, com relevância para a uva Loureiro. O Vinhão como ex-libris dos vinhos tintos, o Rosé, Espumantes, Aguardente, Cervejas e chocolates artesanais, complementam o portfólio da Adega, nos últimos anos marcado pelo lançamento de produtos arrojados, fruto da inovação e da busca incessante pela excelência.

O novo Conselho de Administração quis deixar, ainda, palavras de agradecimento ao Conselho cessante, na pessoa do seu Presidente o Eng. Amândio Brito “o crescimento da nossa Adega testemunha a sua dedicação, a sua orientação, o seu confiar de deixar em liberdade a criatividade e o saber dos seus colaboradores no profícuo trabalho que aqui, momento alto da vida da Cooperativa, nos trouxe. E continuará pelo futuro como associado da Adega, como Confrade da Confraria dos Vinhos Verdes, como membro dos órgãos sociais da Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e elemento ativo da Associação de Criadores da Raça Cachena. Obrigado, Engenheiro Amândio, nesta hora de saída, mas também do prazer de termos servido consigo a nossa Adega.

 

Publicidade

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment