Skip links

As boas intenções dos americanos, ingleses e franceses! Ninguém sabe das crianças

Nem tudo são más intenções mas a intervenção de alguns países ocidentais noutros países, nomeadamente no médio oriente, com o nobre propósito de repor ou “impor” a paz e a democracia, levanta a dúvida sobre as suas “boas” intenções.
Digo isto, porque os EUA saíram quase da noite para o dia do Afeganistão.
Também da noite para o dia o poder foi tomado pelos talibãs.
É certo que nestes últimos 20 anos de presença americana no terreno muitos progressos se fizeram nomeadamente nos direitos das mulheres.
O que não compreendo é que uma potência democrática e defensora dos direitos humanos entregue um país a assassinos.
Se teve consciência disso então compactua com genocídios.
Está visto que a América só está preparada para uma guerra nuclear.
Algo que nunca acontecerá porque os seus autores também morrerão.
As guerras atuais são de guerrilha e os americanos ou se recusam a perceber isso ou não aprenderam com a guerra com o Vietname onde foram derrotados como em todas as guerras deste tipo.
Só assim se explica que em 20 anos não tenham dizimado os talibãs.
Acreditando na citação de Carl von Clausewitz em que “A guerra é uma mera continuação da política por outros meios”, podemos então dizer que a América, a França e a Inglaterra têm feito uma má política.
Isto tudo para chegar ao seguinte: na Nigéria de tempos a tempos são raptadas 400 crianças de uma qualquer escola. Vivemos num mundo vigiado por satélites em que do espaço até se consegue ver a matricula de um carro.
Foi assim que mataram um líder checheno quando estava ao telefone.
Ninguém sabe onde param estas crianças. Sabemos que as meninas são violadas e os meninos vão para soldados.
Repito e pergunto: ninguém sabe destas crianças ou fica indignado quando essa informação pode estar à distância de um “enter”?!
A Nigéria vive numa guerra civil instigado pela Inglaterra, a antiga potência colonizadora.
Tem grandes recursos petrolíferos e outras riquezas naturais apesar da população viver na miséria. Acho que sei a resposta.
Um bom mercado de armas em troca de petróleo a bons preços!

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment