Skip links

Natal com um cheirinho a ‘Pinho e Rendeiro enjaulados’

Estando em teletrabalho a única companhia que tenho ao longo da minha jornada laboral é a televisão. Ao mesmo tempo que ligo o PC ligo também a TV e procuro um canal qualquer de notícias. E enquanto escrevo as reportagens que tenho em atraso, vou sentido uma sensação de ‘fresquito na alma’ quando aparece alguma notícia de última hora dando conta de mais uma detenção no grupo ‘da elite’ no nosso país.

‘Um fresquito na alma’? perguntam vocês tentando perceber aonde quero chegar com essa frase um bocado desconstruída. Mas eu explico! Saber da detenção do Redeiro, do Pinho, e muito provavelmente, de mais ‘amiguitos’ que possam estar envolvidos nestes escândalos de corrupção proporciona-me alguma paz, e devolve, de igual forma, alguma esperança na justiça.

Muitos dirão que estas detenções são uma mera agenda política com vista às próximas eleições, e não digo que não seja, logo se verá, mas que dá prazer ver os grandes senhores, agora despidos da sua altivez, e sujeitos ao escárnio público, lá isso dá!

Porque me permite sonhar com a possibilidade da impunidade não ser vitalícia e de sentirmos que ainda pode haver uma réstia de esperança na justiça deste país. Porque dá um ‘fresquito na alma’ saber que aqueles que roubam e desfalcam os países e as suas instituições levam o seu castigo, mas cedo ou mais tarde!

Espero que este ‘fresquito’ continue e que, aos poucos, a corrupção acabe e possamos ter um país mais justo e mais equitativo. Se calhar estou a pedir demasiado, mas como estamos na época natalícia sirva este meu apelo como um pedido ao Pai Natal 😊

Feliz semana para todos!

 

Escreva um comentário

Nome

Website

Comment